7 Caminhos para empreender no ramo da costura


14
10.6k compartilhadas, 14 points

Oi gente! Tudo bem? Eu sou a Dayse Costa e este é o meu primeiro post aqui no blog! Minha história com a costura desde o início caminhou em direção ao empreendedorismo, mesmo que de maneira intuitiva fui percebendo as oportunidades de empreender na costura e não as deixei escapar.

Primeiro de tudo, você sabe o que é EMPREENDEDORISMO?

Segundo dicionário é:

  1. “disposição ou capacidade de idealizar, coordenar e realizar projetos, serviços, negócios.”
  2. “inciativa de implementar novos negócios ou mudanças em empresas já existentes, gerir com alterações que envolvem inovação e riscos.”

Antes de te mostrar esses 7 caminhos, vou te contar resumidamente como iniciei na costura e com base na minha experiência, listei essas dicas pra te passar hoje.

Minha paixão pela costura surgiu há 13 anos quando casei e terminei o ensino médio. Ao me deparar com um mundo de possibilidades e já vindo de uma escolha errada de formação técnica em eletrotécnica, sim eu estava estudando para mexer com fios e eletricidade hahaha não dá nem para acreditar né?! Decidi me dar um tempo e pensar no rumo a ser tomado em minha vida, eu tinha apenas 18 aninhos.

Foi quando busquei algum curso e encontrei um bem básico e gratuito no meu bairro que oferecia várias formações, mas naquele momento o único disponível era CONFECÇÃO DE PEÇAS ÍNTIMAS.

Eu não sabia bem do que se tratava mas entendi que era algo relacionado à costura. Foi o meu primeiro encontro com uma máquina de costura e acreditem, foi amor à primeira vista! Apesar de eu ter crescido vendo minha avó costurar para a família, eu NUNCA imaginei que pudesse ter alguma HABILIDADE para a coisa…

Com o passar das semanas descobri o que eu realmente queria fazer, COSTURAR! Não sabia muito bem como eu levaria aquilo adiante, mas sabia que tinha me encontrado! O clichê “NADA É POR ACASO” nunca fez tanto sentido!

Concluí o curso sem muita prática no que havia estudado porque eu não tinha em casa uma máquina para praticar.

Foi então que ganhei minha primeira máquina de costura doméstica do meu esposo, foi uma explosão de felicidade poder ter uma máquina SÓ MINHA!

No primeiro momento busquei um direcionamento com uma vizinha, costureira externa havia anos, e peguei meu primeiro teste de trabalho na costura.

Lembro que fomos a uma fábrica onde pegávamos tudo cortado e overlocado, apenas para montar a peça em escala de produção. Esse tipo de negócio dentro da costura, conhecemos como FACÇÃO.

Naquela semana o modelo era uma coleção de saia e o tecido um brim leve (hoje eu sei, mas na época não fazia ideia!). Tinha uma lapela de bolso na lateral, zíper comum no centro costas e cós anatômico! Levei para casa, na minha humilde inocência, sem saber como iria montar aquele quebra-cabeça! Lembro-me que cheguei em casa e a primeira coisa que fiz foi pedir HELP à minha vizinha super experiente.

Ela me explicou e saí de lá com mais dúvidas do que entrei! Comecei a montar a peça e simplesmente ignorei o botão, a etiqueta e os detalhes decorativos que vieram juntos porque achei que veio errado hahahahahahha só eu “MERMO!”

Depois de 1 semana montando a bendita saia fomos na data marcada levar para avaliação, e quando a dona da fábrica olhou minha peça perguntou:

– “o que é isso?” Você não colocou a etiqueta e os itens?! “

Para finalizar minha costura não foi aprovada e voltei para casa com a missão de me superar e conseguir ganhar meu primeiro “salário” com a costura.

7 CAMINHOS PARA QUEM QUER EMPREENDER NA COSTURA:

 

  • FACÇÃO/COSTUREIRA EXTERNA

Maximus Tecidos Clube da Costureira empreender na costura 600x300

O primeiro caminho é exatamente esse.  Geralmente as marcas e lojas não tem fabricação própria. Distribuem as peças para facções, que são espaços com maquinário industrial e costureiras trabalhando a todo vapor para confeccionar uma grande quantidade de peças em um curto espaço de tempo, ou costureira externa, que é o caso da minha vizinha. Após a aprovação do teste trazemos uma quantidade considerável dentro da nossa capacidade de produção,  para um determinado tempo geralmente de 1 semana à 10 dias, e fazemos a montagem da peça. Somente após a entrega das peças e tudo revisado, recebemos o pagamento pelas peças confeccionadas.

Naquele exato momento eu não pude trabalhar como costureira externa por não ter um maquinário industrial exigido, nem tanta prática com a costura que eu precisava para aquele tipo de serviço, mas depois de alguns anos sim, eu trabalhei bastante tempo dessa forma.

  • COSTURA SOB ENCOMENDA

Na época tentei buscar algo na internet ainda pouco explorada e com pouco conteúdo disponível, e com muito trabalho encontrei uma explicação de como fazer uma saia de 1/4 do godê em malha, com cós e barra.

Consegui! E usei! A primeira pessoa que me perguntou onde comprei eu disse : “EU QUE FIZ!” Nossa que orgulho disso! Eis que surge a primeira encomenda, e bati minha meta de superação e recebi meu primeiro dinheirinho vindo da costura. Depois disso, cada vez mais eu fazia minhas roupas e as vestia para servir de vitrine, e sempre que eu tinha oportunidade dizia a frase mágica: “EU QUE FIZ”!

Com a era da internet começando e a comunicação aumentando, aproveitei o antigo Orkut  para obter mais clientes e pegava encomendas à distância por fotos! Fabricava e enviava por correios. Os depoimentos de satisfação dos clientes só aumentavam a demanda.

Senti a necessidade de comprar meu primeiro overloque semi-industrial que me fez companhia por mais de 10 anos! As revistas de moldes também foram companheiras de longa data, uma estratégia para sanar a dificuldade na modelagem por 8 anos!

Depois de muitos anos me especializei na modelagem e busquei me capacitar fazendo cursos na área. A clientela só cresceu!

Agora vou te contar a minha dica do terceiro caminho!

  • SACOLEIRA

Maximus Tecidos Clube da Costureira empreender na costura 600x300

Minha infinita mente criativa me fazia querer criar o tempo inteiro! Passei então a produzir uma quantidade de peças por mês e visitava minhas clientes, parentes e amigos oferecendo e vendendo à prazo.  Essa é estratégia muito boa para quem costura, porque além da liberdade de criação, o custo de fabricar sua própria peça é quase sempre mais baixo do que comprar para revender. Porém é muito importante ter uma boa gestão dos estoques para evitar acúmulo e peças e desperdício de investimento.

  • FEIRAS DE BAIRRO

Maximus Tecidos Clube da Costureira empreender na costura 600x300

Aqui na minha cidade tem muitas feiras de modinha. Continuei fabricando sob demanda mas agora ao invés de ir até o cliente, me posicionei onde eles estavam e expunha minhas peças em barracas 2x por semana.

A concorrência é grande e as vendas também! Quem frequenta está disposto a comprar. Existem feiras para todos os bolsos e gostos, desde a modinha em que prevalece é o preço baixo, as mais chiques em que a qualidade prevalece e os preços são em nível de shopping. Basta fazer sua pesquisa de mercado e encontrar seu público alvo.

  • FABRICANTE/FORNECEDOR PARA LOJISTAS

Nessa altura eu já trabalhava com maquinário industrial e o ritmo acelerado de produção fazia parte do meu dia a dia, então não tive medo de ir até os lojistas e oferecer meu produto. Montei uma estratégia de abordagem, e com peças em mãos para serem avaliadas no ato do primeiro contato bati de loja em loja. Iniciei uma das fases mais produtivas do meu trabalho. Era início 2011, me formalizei como MEI, pois dessa forma poderia tratar “BUSINESS TO BUSSINES” ou “B2B”, no bom português, negócios de empresa para empresa.

Poderia então emitir nota fiscal e fazer balanços mensais visualizando com mais clareza se o negócio estava sendo lucrativo ou não, coisas que eu poderia, porém não as fazia antes.

A dica é ter uma boa capacidade de produção e manter uma cartela de clientes lojistas com um padrão parecido de mercadoria, no caso as roupas, assim as etapas da fabricação podem ser desenvolvidas com menos dificuldades. Pense em você atender um lojista de moda festa e outro modinha de malha!

  • COSTURA SOB MEDIDA

Maximus Tecidos Clube da Costureira empreender na costura 600x300

Separei um cômodo da minha casa com entrada independente e decidi atender meus clientes com costura sob medida. Iniciava o embrião do meu atelier. Oferecia um atendimento personalizado com facilidade de pagamento em cartão de crédito e procurei meios de fidelizar os novos clientes.

Foi uma das formas mais tranquilas que eu encontrei para trabalhar com a costura até hoje! A dica é ter uma agenda com os prazos de entrega, respeitando o seu ritmo de produção, ser firme nas suas regras quanto à formas de pagamento, provas e data de entrega. No mais, poder trabalhar no nosso cantinho, no nosso ritmo e do nosso jeitinho, é tudo de bom!

  • ENSINO/CAPACITAÇÃO

Maximus Tecidos Clube da Costureira empreender na costura 600x300

Em 2014 criei o blog MODAEMOLDES.COM e o canal DAYSE COSTA no YouTube na intenção de aumentar a clientela, voltando aos tempos do Orkut de se vender pela internet, mas os pedidos para ensinar o que eu mostrava não paravam de chegar, e tratei de dar um jeito de gravar passo a passo sem saber bem como.

Foi quando juntei a paixão pela costura com minha habilidade em ensinar, um casamento mais que perfeito! O canal começou a crescer de forma absurda, e em pouco tempo me vi diante de centenas de pessoas agradecendo aos meus ensinamentos.  

Além das vídeo aulas gratuitas no meu canal, tenho meus cursos. Hoje meu negócio com a costura é ENSINO/CAPACITAÇÃO, e esse é mais um caminho para empreender!

Quer fazer meu curso de modelagem? Então clique aqui!

Esses são apenas alguns exemplos de alguns caminhos que você pode seguir para empreender na costura, basta escolher um, montar uma boa estratégia de negócio, calcular os riscos e por a mão na massa, ou melhor, no tecido! hahaha

Sempre lembrando que gestão é importante, e o sucesso do seu negócio passa por aprender sobre administração e finanças, além de um planejamento estratégico.

Conta-me se você conhecia alguma dessas possibilidades para empreender na costura, se você já atuou em alguma delas ou se você conhece mais algum caminho que podemos seguir.

Aproveite para ouvir a minha entrevista para a Rádio da Costureira sobre dicas de vendas e as estratégias para seguir costurando!

Um super beijo e até a próxima!


Gostou? Compartilhe com seus amigos!

14
10.6k compartilhadas, 14 points

O que você achou desse post?

Não Gostei Não Gostei
1
Não Gostei
Confuso Confuso
3
Confuso
Engraçado Engraçado
1
Engraçado
Amei Amei
51
Amei
Incrível Incrível
13
Incrível
O Melhor O Melhor
4
O Melhor
Dayse Costa

Sou Dayse Costa, Carioca, modelista e costureira há 13 anos, e há quase 5 ensino a arte de modelar e costurar através do blog, do meu canal no Youtube e dos meus cursos online e presencial. Amo criar, empreender e sou movida por desafios. Aqui como colunista do blog da Maximus Tecidos, vou compartilhar com você a minha trajetória, e com base na minha experiência dar dicas para você que também a ama esse mundo mágico das costurices.

6 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. oi Boa tarde eu amei á aula estou gostando muito vc tem um geito amável de espricar obrigado pela oportunidade de está participando desta maravilhosa aula 🤗

  2. oi Boa tarde eu amei á aula estou gostando muito vc tem um geito amável de espricar obrigado pela oportunidade de está participando desta maravilhosa aula 🤗todas lindas

Escolha um formato
Postagem
Compartilhe imagens com textos do seu trabalho.
Vídeo
Compartilhe o vídeo do seu trabalho.
Imagem
Compartilhe o recebimento do seu tecido ou suas criações.