Search
Close this search box.
Search
Close this search box.
Aprendizados numa alfaiataria

Aprendizados numa alfaiataria

Uma arte que surgiu ainda na idade média, a alfaiataria atravessou séculos e cada vez mais evolui e traz inovações para o mundo das confecções. Os últimos cem anos foram marcados por grandes revoluções tanto para mulheres quanto para homens.

Com os aprimoramentos das máquinas de costura é possível produzir com diferentes peças e tecidos que são mais confortáveis e melhores. Possibilitando peças com alta qualidade nas modelagens garantindo conforto.

É procurada por quem busca cada vez mais conforto e elegância nas peças, que são feitas exclusivamente de acordo com a necessidade e medidas dos clientes. Com peças sob medidas é um trabalho que leva tempo e dedicação.

Aprendizados numa alfaiataria

Embora algumas peças de alfaiataria e sociais possam ser parecidas e até mesmo confundidas, existem diferenças entre elas. A principal é o tipo de tecido usado por alfaiates que são mais encorpados e estruturados.

Já as peças sociais normalmente são com tecidos mais finos, além da forma de costura que é diferente. Em resumo as diferenças estão nas formas e construções, por isso são parecidas esteticamente e as pessoas acabam se confundindo.

Um tecido muito comum para peças de alfaiates é o linho, mas também existem outras como oxford, zibeline, lã fria, entre outras. As peças são estruturadas e de corte reto, por isso são feitas sob medida.

O linho, o principal na alfaiataria, era feito de uma forma rústica e por isso é considerado o primeiro  tecido já criado na qual se tratava de prensar as fibras. Existem casos de que arqueólogos já encontraram Múmias Egípcias de 2.500 a.C.

Para os cuidados com os tecidos de fibras naturais como algodão, linho, seda e sisal é importante se atentar ao uso da lavagem logo de início. O algodão e linho tem tendências a encolher quando são lavados pela primeira vez.

É importante lavar esses tecidos ajudam a saber qual o melhor tamanho para cortar e evitar desperdício ou medidas erradas. Após lavar e antes de cortar, use ferro de passar no sentido reto do fio, evitando que fique distorcido.

Alguns tecidos são mais sofisticados e chamados de nobres são seda e ouro. O linho é um tecido fino e elegante perfeito para o verão e dias quentes por serem naturais e leves, por isso são bastante procurados para confeccionar em alfaiataria.

Atualmente as tendências das últimas estações e anos são: o linho, o moletom, o cetim e o tricot. Esses tecidos são apostas para aqueles que querem estilo e conforto em suas peças.

A forma original de produzir essas peças é sob medida, fazendo com que a modelagem ficasse exata aos corpos. Mas com o passar dos anos as técnicas foram evoluindo de acordo com as necessidades.

Conclusão

Na alfaiataria as técnicas foram industrializadas e são encontradas com medidas padronizadas como encontramos nos dias atuais. O caimento acompanha o corpo sem perder os movimentos.

A durabilidade das peças são garantidas pelos processos serem feitos de formas manuais e sob medida. Com diversas opções de tecidos para que se sinta mais confortável com a roupa.

Ao contrário do que muitos pensam, o valor pode ser mais em conta do que comprar uma peça já fabricada. E por terem mais durabilidade, o custo-benefício é uma grande vantagem também.

No nosso site da Maximus Tecidos você encontra diferentes tecidos para costura, além de diversos acessórios para deixar suas peças com os melhores acabamentos e livros, moldes e réguas para confeccionar peças de alfaiataria. Veja nosso curso Gente que Ama Costurar.

Assuntos Relacionados

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *