Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Como passar o risco do bordado? veja algumas dicas

A transferência de um padrão de bordado para o tecido pode ser feita de várias maneiras, separamos algumas das principais técnicas utilizadas para passar o risco do bordado de maneira eficiente. Você pode escolher como transferir seu padrão com base no design e no tecido. Em outras palavras, quão detalhado é o seu padrão e […]

A transferência de um padrão de bordado para o tecido pode ser feita de várias maneiras, separamos algumas das principais técnicas utilizadas para passar o risco do bordado de maneira eficiente.

Você pode escolher como transferir seu padrão com base no design e no tecido. Em outras palavras, quão detalhado é o seu padrão e a natureza do seu tecido (fino, grosso, elástico, etc.)

Técnicas para  passar o risco do bordado

Algumas técnicas para passar o risco do bordado mais comuns incluem papel carbono, papel solúvel em água, caneta de ferro ou caneta de fricção. 

1 – Caneta solúvel em água

Você pode usar uma caneta solúvel em água quando quiser desenhar um padrão à mão livre diretamente no tecido. 

Se você desenha à mão livre no tecido é sempre uma segurança saber que as linhas não são permanentes. Esta é uma das maiores vantagens da caneta solúvel para passar o risco do bordado.

2 – Caneta de passar a ferro

A caneta de passar a ferro é perfeita se você deseja passar o risco do bordado de um desenho muito detalhado, e você sempre pode usar esse método para tecidos mais grossos e mais finos. 

Outra coisa a se prestar atenção é que a caneta de passar a ferro não sai com muita facilidade.

 

Em outras palavras, você quer ter certeza de que traçou as linhas exatamente da maneira que deseja que elas apareçam no tecido, ou então você terá uma transferência defeituosa.

Além disso, você também precisa ter o cuidado de espelhar o design antes de iniciar a transferência. Isso porque você vai virar o papel, com o desenho voltado para o tecido, quando começar a passar a ferro.

3 – Papel Solvente

O papel Solvy como técnica para transferir um padrão de bordado para o tecido é muito eficiente ao bordar suas roupas. O papel solvy envolve a transferência do padrão do papel normal para o papel solvy. 

É ideal para passar o risco do bordado e  transferir desenhos para tecidos elásticos. Quando o bordado estiver concluído, basta mergulhar o desenho na água e o papel se dissolve.

4 –  Caneta de fricção

A caneta de fricção funciona de forma semelhante a um lápis no papel ao passar o risco do bordado , já que você pode desenhar diretamente no tecido.

Se você fizer uma linha que não goste, basta girar a caneta. Na outra ponta você tem uma borracha especial, que permite esfregar o que acabou de desenhar. O processo combina perfeitamente com o nome, pois você literalmente apaga seu erro graças ao atrito do verso da caneta.

Se a liberdade criativa da caneta de fricção lhe agrada, recomendamos o uso de um tecido mais rígido. 

Por exemplo, uma lona de algodão ou um jeans mais grosso. Com um tecido mais grosso e rígido, você garante que não agride o tecido ao esfregá-lo.

Existem diversas técnicas e para encontrar a que funciona melhor para você o ideal é testar. A escolha varia com o tipo de tecido, mas também depende do gosto e aptidão pessoal.

Se você está iniciando agora, opte pelos métodos mais simples na hora de passar o risco do bordado, preferencialmente por aqueles não permanentes e que podem ser apagados com mais facilidade.

Se você quer saber mais sobre cada técnica e como aplicar corretamente, a Maximus Tecidos tem cursos especializados para bordado, que vão desde tópicos básicos a avançados.

Um curso profissional pode te ajudar a evitar erros comuns na hora de passar o risco do bordado e oferecer dicas para um resultado mais refinado. Fale com nossa equipe! Veja nosso curso de bordado.

 

Assuntos Relacionados

Comentários

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *