Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Empreendedorismo e as técnicas de confecção

Sabemos que com o passar dos anos surgiram diversas técnicas de confecção e costuras e as pessoas e principalmente mulheres que só costuravam para casa ou em empresas, começaram a exportar seu trabalho na confecção criando uma loja.

O ato de costurar teve início há pouco mais de 5.000 anos com a técnica de trançar os fios que eram feitos com peles de animais. Mas somente em 1755 teve início a costura com máquinas próprias para esse tipo de trabalho por Charles Wiesenthal.

Técnicas de confecção

A máquina para fazer costuras em couro foi criada no ano de 1790 por Thomas Saint, que servia para furar couros, costurar sapatos e botas para os militares.

Apenas em 1807 que surgiu a primeira máquina para costura e iniciou as técnicas de confecção. Foi criada pelo alfaiate Barthelemy Thimmonier que se inspirou pela forma das costureiras costurar com a técnica em ponto cadeia.

De imediato teve um grande avanço comparando a quantidade de 30 pontos por minuto que se dava manualmente a 200 pontos por minuto com apenas uma agulha na máquina.

Mas nem tudo são flores, isso se explica pela revolta que deu o movimento de artesãos e alfaiates colocaram fogos nas máquinas e destruindo as oficinas porque tinham medo de que fossem demitidos e substituídos pela mesma em 1841.

Após esse movimento, em 1851 nos Estados Unidos, houve o surgimento da máquina de costura com pedal criada pelo Isaac Singer, fazendo com que os trabalhadores pudessem continuar com seus trabalhos operando as máquinas.

Com o avanço das técnicas de confecção, as máquinas de costura domésticas conseguem realizar 1.500 pontos por minuto e as industriais 7.000 pontos por minuto.

Após saber sobre a história, separamos algumas dicas de como empreender e aprimorar as técnicas de confecção:

  1. Costureira externa: Em caso de oportunidade e investimento para uma máquina industrial, uma boa opção é produzir em larga escala, podendo até fazer contrato com outras microempresas e costurar em um prazo de tempo;
  2. Costurar sob encomenda: Aproveitar a internet para divulgar peças com criações próprias ou não, assim quem quiser pode pedir para que faça uma peça naquele estilo com as medidas exatas ;
  3. Virar sacoleira: Começar produzir uma quantidade de peças por um período e ir de porta em porta, ou centro da cidade e colocar a mercadoria para vender com preços bons, dando até formas de pagamentos diferenciados;
  4. Feiras de bairro: Parecido com ser sacoleira, ir frequentemente em feiras de bairro pode ser uma boa opção, mas leve em consideração que pode haver concorrência, então deve se usar estratégias para um bom negócio;
  5. Fornecer para lojistas: Realizar algumas confecções para ter estoque e levar até uma loja com a finalidade de fechar contrato e virar fornecedor, assim a loja pode conter peças exclusivas;
  6. Costurar sob medida: Não é segredo para ninguém que o Brasil tem uma diversidade de corpos com medidas diferentes e infelizmente muitas marcas e lojas fecham os olhos para isso, confeccionar sob medida tem seu sucesso;
  7. Ensino e capacitação: Por último uma tendência no mercado online, criar cursos, sites, blogs ou redes sociais com finalidade de ensinar técnicas e dicas de costuras, formando turmas de alunos virtualmente ou presencial.

Conclusão

Com essas dicas basta escolher qual a melhor forma para que você comece empreender e colocar em prática as técnicas de confecção. Lembrando que não é um trabalho exclusivamente para mulheres. Costurar é um ato de diversidade.

Confira as Máquinas de Costura Disponíveis no site da Maximus Tecidos: Aperte Aqui!

Assuntos Relacionados

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *