Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

O que são pregas? Como são feitas? Quais os tipos de prega?

As pregas fazem parte de um estilo de construção de roupas que pode ser usado para diversos fins. Neste artigo, veremos melhor o que são pregas, como são feitas e quais são os tipos de pregas na costura.

Além disso, veremos como o curso Gente que Ama Costurar, uma iniciativa feita pela Maximus Tecidos para formar cada vez mais costureiros profissionais pelo Brasil, é uma boa opção para se profissionalizar na área.

O que são pregas?

As pregas são as dobras no tecido feitas para gerar movimento, dar volume e até mesmo diferenciar o produto, agregando a ele um outro valor sobre a peça de roupa a ser produzida.

Além disso, por vezes também são usadas para melhorar a versatilidade, já que também são boas saídas para quem quer dar uma “folga” para regiões que considera salientes, por exemplo.

Quais são os tipos? Como são feitas?

O modo de fazê-las, de certa forma, é bem simples. O processo consiste em se colocar uma linha marcada no tecido, geralmente com giz, em cima de outra.  Existem diferentes tipos de pregas e elas podem ser:

  • Prega simples (ou faca): para fazê-la basta dobrar o tecido na mesma direção e, marcando uma a uma, em valor já pré-definido. Em uma peça, é interessante fazer algumas de um lado e outras de outro. Mas tenha atenção na hora de marcar o tamanho entre elas, a não ser que seu intuito seja criar uma roupa mais assimétrica;
  • Prega macho: para fazê-la é preciso juntar duas pregas simples voltadas uma para a outra, fazendo com que suas dobras encontrem-se ao fundo do tecido. É marcado, então, o meio da prega e duas linhas de borda, que se encontram no meio;
  • Prega fêmea (ou macho invertida): para fazê-la basta seguir a mesma instrução da prega anterior, porém, nesse caso, é o oposto da prega macho. Basta fazer o mesmo movimento, mas para o lado contrário que você terá a prega fêmea;
  • Plissado: ao contrário das outras, para fazer esse tipo de prega é preciso de máquinas apropriadas para fazer pregas finas, porém também podem ser feitas à mão, mas é preciso estudar e aprender técnicas para conseguir realizá-las com precisão. Caso sejam passadas à ferro acabam perdendo o efeito, então é preciso um cuidado maior na limpeza dessas peças.

No caso do plissado é possível encontrar peças com um fundo postiço de outro tecido para que se tenham cores, texturas e estampas a serem exploradas.

A marcação das pregas pode ser feita com uma costura ou pesponto, mas também é possível ser visto peças em que as pregas ficam presas só na parte de cima, deixando o resto solto.

É possível marcar a prega com ferro, a depender do tecido, como também é possível não mexer em nada, deixando-a mais natural e assim com um caimento mais solto e livre.

Assim, dá para perceber que nesse tipo de design é possível criar vários modelos com diversas pregas, além de contar com a variação dos tecidos tanto na cor quanto na textura ou estampa, como já citado.

No curso da Maximus Escola de Moda, você aprende não só sobre criar peças que possuam pregas como as saias e os vestidos, por exemplo, mas também a criar todo tipo de roupa completamente do zero e o melhor: garantindo uma aprendizagem leve que junta a teoria e a prática, demais né?

Independentemente se seu desejo é aprender mais sobre o que são pregas ou como colocar zíper invisível, o curso da Idineia Merci, o Gente que Ama Costurar, é a melhor escolha para se aprofundar dentro do universo da costura.

Assuntos Relacionados

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *