O checklist definitivo para escolher o modelo do seu vestido de noiva

Oi, pessoal!

Quem é ou convive com alguma noiva sabe o quanto o assunto “vestido de casamento” mexe com a cabeça de uma mulher, né? Foi pensando nisso que a estilista Inês Maximus, fundadora da Maximus Atelier e da Maximus Tecidos Finos, decidiu reunir neste post as principais dicas para orientar as noivinhas na escolha de modelo e tecidos.  Os conselhos são super válidos também para quem está nos bastidores: você que é costureira e quer orientar bem sua noivinha, preste atenção nas linhas abaixo 😉 

Não deixe a ansiedade influenciar na sua escolha!

Bem antes de começar a planejar o casamento, muitas mulheres sonham com vestido de noiva. É viciante! As noivinhas de plantão vão se identificar: o celular fica cheio de fotos de vestidos, tecidos, pedrarias, enfim, tudo o que pode ser inspiração para o modelo ideal. Entre os sites mais visitados estão sempre os das principais marcas de moda noiva. Na rua, na TV, nas redes sociais: os olhos involuntariamente se voltam para isso. Como a noiva é a estrela de um casamento, por consequência, o momento em que vislumbramos o vestido costuma ser o ápice desse momento. 

img_0624

Escolher o modelo do seu vestido de noiva é uma das primeiras e mais delicadas decisões. Antes de “bater o martelo”, é preciso analisar com olhos clínicos alguns fatores. É claro que o gosto de cada uma precisa ser prioridade, mas nesse momento, “razão e emoção” precisam ser aliadas. É que não dá para se deixar levar por um “sonho” de vestido que não tem muito a ver com o tipo de cerimônia ou com o biótipo da noiva, não é? Então, siga as dicas de quem entende do assunto 😉

1 – Você conhece o seu biótipo? Entender o seu tipo físico ajuda a definir o corte do seu vestido de noiva

Nem sempre lembramos de pesquisar e nos importar se o modelo do vestido valoriza ou não o corpo. Pegamos inúmeras fotos como referência, idealizamos um “croqui”, mas desconsideramos o fato de que nem sempre o biótipo da pessoa que está na imagem condiz com o da noiva. Isso não quer dizer que devemos nos obrigar a vestir apenas determinado corte, usar apenas determinado tecido… Quer dizer que existem modelos que caem bem melhor, que suavizam alguns pontos e valorizam outros.

É por isso que é fundamental identificar o nosso “jeitinho”, entendendo nosso estilo e o que queremos destacar. As consultoras de imagem nos ajudam a fazer isso. A personal stylist Roberta Pasqualatto explica:

Seguir tendência não é, na verdade, sinônimo de estilo. Ter estilo é saber o que fica realmente bem em você, e isso tem muito a ver com o tipo físico! Não adianta usar uma peça só porque está na moda, só porque famosos estão usando, porque se ela não for do seu estilo você vai acabar não sustentando esse look. Sem falar que quando alguém faz uma roupa sob medida, é porque deseja um caimento perfeito; e isso só é possível quando o biótipo está bem esclarecido.

Vamos entender mais sobre essas variações, então?

 Os principais biótipos femininos

As mulheres podem ser enquadradas em cinco principais tipos de corpo diferentes. São eles:

tipos-de-corpo-1024x596

  • Ampulheta:  o famosão “violão”. Caracteriza-se por ombros e quadris praticamente na mesma medida e por possuir a cintura mais estreita em comparação a estas duas medidas, ou seja, bem marcada.
prunelle_b-475x610

#dica: neste tipo de corpo, praticamente tudo cai bem! Dá para abusar dos modelos sereia.

  • Triângulo: É também chamado de tipo “pera”. As mulheres com este tipo físico têm os quadris nitidamente maiores do que os ombros.
evase

#dica: para estas mulheres, a saia evasê é uma ótima opção. A ideia é focar a atenção na parte de cima com detalhes mais chamativos, evitando alças finas e tomara que caia

  • Triângulo invertido: caracteriza-se por ombros largos, porém com os quadris mais estreitos. As mulheres com este tipo de corpo possuem a parte de cima mais saliente.
_d5a0786

#dica: procure criar volume na parte de baixo! Para isso, escolha saias nos modelos godê ou evasê e, na parte de cima, alças mais largas, mas nada de mangas bufantes!

  • Retângulo: as mulheres com este biótipo têm os quadris, ombros e cintura praticamente iguais, na mesma medida.
sereia

#dica: neste tipo de corpo, as roupas muito justas não caem bem. Evite os cortes retos. A ideia é usar vestidos estilo “princesa” justamente para criar uma melhor marcação da cintura, valorizar o busto e dar volume aos quadris

  • Oval: as mulheres com o biótipo oval têm um corpo arredondado, principalmente na linha da cintura. Possuem costas, seios e braços volumosos e as pernas costumam ser bem desenhadas.
_d5a0701

#dica: tome cuidado com peças muito justas na região do abdômen, prefira modelos mais soltinhos. Tente marcar a linha do busto, evidenciando o colo. Opte por decotes em V ou U

Identificando além do “olhômetro”

Uma dica bem valiosa: na hora de tirar as medidas, um conselho é usar uma régua na vertical. Por quê? Assim você consegue ter noção das proporções do corpo. Vamos aprender:

Posicione a régua na frente ombro da pessoa alinhando com o quadril. A determinação do biótipo depende do alinhamento (ou da falta dele). Por exemplo: no caso do biótipo ampulheta, a régua fica em linha reta e com espaço sobrando entre a régua e a cintura. No caso do triângulo, a régua inclina um pouco para o lado na linha do quadril, diferente do triângulo invertido, quando a régua inclina mais na linha do ombro. Em biótipos retângulo, a régua tudo fica alinhado, sem espaço entre a régua e cintura. E, por último, em tipos ovais, a cintura ultrapassa a linha dos ombros e quadril. Entendido? 😉

2 – Personalidade: romântica, minimalista, sensual ou alternativa?

Pensar no “jeitinho” da noiva faz toda diferença. O vestido precisa traduzir a personalidade dela. E tudo precisa entrar nesse pacote: além do estilo da noiva, o horário e o tipo da cerimônia também interferem. Tem aquelas que preferem as exuberantes e majestosas festas e outras que preferem algo mais íntimo e aconchegante.

Como escolher o vestido de acordo com essas circunstâncias? Vamos lá!

Romântica majestosa 

Ahhh, aquele sonho de princesa! Tem mulher que sonha com o casamento desde criancinha e, por isso, não abre mão da pompa de uma cerimônia com tudo que há direito. Igreja, salão de festas, decoração impecável, marcha nupcial e tapete vermelho. Geralmente, casamentos assim são realizados à noite. Isso faz com que a noiva tenha mais liberdade para escolher vestidos luxuosos! Nessas horas, vale explorar bem as saias volumosas e armadas, pedrarias, brilhos e acessórios. Coisa de majestade mesmo 😉

img_1170

Os ambientes fechados também permitem mais adereços como, por exemplo, as caldas. Então, se casar feito uma rainha é seu desejo, veja só quais tecidos pode levar em conta:

Tafetá: é um tecido nobre, lustroso e de trama finíssima. Ele é dupla face: de uma lado reluz um brilho acetinado, de outro, apresenta um aspecto fosco. É um tecido de aspecto luxuoso, especialmente indicado para a confecção de finos vestidos de festa.

tafeta

Shantung: é um tecido leve e maleável, de aspecto macio, mesmo sendo mais encorpado. Apresenta pequenas saliências ou “arranhões” e possui um dos lados brilhante e outro opaco. É ligeiramente armado e muito confortável. Ideal para confecção de peças estruturadas.

shantung

Crepe: é um tecido com toque mais áspero e aspecto seco, opaco e granulado. É feito com fios altamente torcidos de seda ou lã (natural ou sintética) e apresenta uma variedade imensa de espessuras. Alguns são mais finos, médios, pesados, com elastano ou sem elastano (planos). É bem maleável e possui um bom caimento, que pode variar de acordo com o tipo de crepe escolhido. Independente da espessura escolhida, sempre pede um forro.

crepe

Cetim: sempre se caracterizou por ser um tecido luxuoso. De acabamento lustroso e sofisticado, é perfeito para vestidos de festas e ideal para vestidos estruturados com saias de volume. Tem muitas variações. 

cetim

Zibeline ou Mikado:  é um tecido mais pesado e armado, que possui aspecto nobre. Com um brilho acetinado, bem encorpado, perfeito para os modelos evasês e saias rodadas com volumes. Além de servir também para forro. Pode ser também chamado de Mikado (quando apresenta trama de maior qualidade, com mais fios de seda, geralmente mais espessa e brilhante do que o zibeline convencional). 

zibeline

Se quiser conhecer mais sobre esses e outros tecidos navegue pela loja virtual da Maximus Tecidos Finos e se estiver em busca de alguns modelos prontos, a site da Maximus Atelier está repleto de opções.

Ah, também fizemos uma lista completa com várias inspirações desse estilo no nosso Pinterest 😉

Romântica delicada

Casar na igreja e recepcionar os convidados em um salão deixou de ser unanimidade há alguns anos. As cerimônias em espaços abertos começaram a ganhar mais adeptos. E, nesses casos, a imaginação permite de tudo um pouco: cerimônia relax e despojada na praia, romântica e bucólica no campo, sofisticada e delicada em um jardim, reservada e familiar no quintal de uma casa.

37dc2035cfcd763b44655d42c48d94e2 6b65c291aae25f55021bbb9836673e80

Casar em ambiente aberto pede looks condizentes com a proposta. Não só para entrar “na vibe” do evento, mas também para não gerar desconforto.

E a noiva que sonha com cerimônias assim, tendo o céu como telhado, precisa estar atenta ao modelo e ao tecido do vestido. O que levar em conta?!

Prefira a simplicidade.  Opte por modelos como sereia, império e reto. Evite os que são estilo “princesa”, que possuem saias muito pesadas, cheias de volume.  Melhor não optar por caldas e vestidos longos. Prefira os que rentes ao chão. Ou que tal inovar? Dependendo da proposta do casório, dá para apostar nos comprimentos midi e até curto!  As mangas também não podem ser muito pesadas e chamativas. Vestidos sem manga ou apenas com alças finas ou curtas são os mais indicados. Para quem não gosta de ombros e braços tão “pelados”, dependendo do modelo e da estação do ano, o romantismo pode ser reforçado com um bolero. Pele à mostra com moderação confere mais delicadeza ainda. Olha só alguns exemplos:

osmany-b-11-132-42-off-475x610 osmany-vestido-de-noiva-pronovias-3-475x610

Quanto aos tecidos: esqueça os pesados e grossos. Casamentos a céu aberto pedem tecidos mais fluidos e leves, que dão mais sensação de movimento. Além disso, são mais confortáveis e frescos.

leaf_012623

Gazar: Sua leveza e transparência o fazem bem arejado, muito apropriado para roupas de verão. O gazar branco é bastante utilizado na confecção de vestidos de noiva devido a sua fluidez. Ele proporciona saias ventiladas e esvoaçantes.

tecido-gazar-toque-de-seda-branco

Musselineleve, fluído e transparente. É ligeiramente firme, tem um toque macio e não enruga. Ideal para roupas que pedem um caimento delicado e esvoaçante. De aspecto nobre, já foi chamada de “tecido de seda e ouro”. O romântico branco: clássico da confecção moda noiva!

tecido-musseline-toque-de-seda-branco

Também criamos uma lista de inspirações  para esse estilo no nosso Pinterest 😉

Minimalista

Menos é mais! Para as que curtem uma elegância “clean”, a sugestão é apostar nos modelos lisos, mas estruturados. Neste caso, o foco sai dos brilhos e fica voltado à noiva e sua beleza natural. O vestido apenas cumpre a função de delinear o corpo. O corte impecável é o que mais chama a atenção! Nesses casos, tecidos de bom caimento crepe, zibeline ou mikado são boas pedidas 😉

vestido-de-noiva-pronovias-sereia-amaya_c-475x610 amaya_b-475x610

A Maximus Atelier tem à disposição a coleção Pronovias que segue essa tendência minimalista!

Ah, no Pinterest também tem inspiração 🙂

Alternativa

Para as ousadas de plantão, que gostam de sair completamente do convencional, se aventurando em modelos irreverentes, a boa notícia é: pode tudo! Nesses casos de autenticidade gritaaaante, uma cerimônia alternativa pede uma vestimenta à altura, né? Vale para aquelas noivas mais radicais que são mais a fim de comemorar num pub com os amigos, curtindo uma banda de rock, que tal?! O legal é deixar a originalidade à mostra, até se isso implicar em outro look que não seja vestido 😉

6958fb00144b937feb195c3a799e1af9 alternativa

Mais modelitos diferentes estão aqui no Pinterest!

3 – Renda-se às rendas: saiba escolher a renda ideal para o seu vestido de noiva

Ela é a queridinha das noivas. Está presente em quase todos os vestidos de casamento, nem que seja em algum detalhe. É quase sinônimo de romantismo. A tradução de delicadeza em forma de tecido. Estamos falando da renda!

vestido-de-noiva-princesa-off-white-renda-pronovias-drumsa-475x610

Quem não conhece muito de costura, acha que renda é uma só. Mas ela tem inúmeras variações e conhecer cada uma faz a diferença para dar o acabamento que a gente deseja. Conheça um pouco mais sobre os tipos de rendas e como elas podem ser aplicadas:

RENDA CORDONÊ – A principal característica da cordonê está no efeito de um fio dando relevo, que se sobrepõe ao desenho da renda.

RENDA CHANTILLY – foi desenvolvida na região de Chantilly, na França. É uma opção mais romântica, com caimento leve, delicado e macio. Possui um padrão de flores, galhos e faixas num fundo de rede plana. Ideal para vestidos de festa soltos ou ajustados ao corpo com saia godê, evasê ou sereia e também para detalhes em diversas peças femininas.

RENDA FRANCESA – Tem desenho mais trabalhado, com flores ou folhas que podem variar de tamanhos e disposição. Os grãos do tule também podem variar de tamanho ao longo da mesma renda. Ideal para vestidos de festa soltos ou ajustados ao corpo com saia godê, evasê ou sereia.

RENDA SOUTACHE – É a renda bordada com fio soutache, evidenciando os contornos dos desenhos da renda, em alto relevo. Por ser rebordada, acaba tendo um caimento mais pesado. Ideal para vestidos inteiros ou não, ajustados ao corpo ou não, com saia em volume, sereia, godê ou evasê; roupas em sobreposição para bordar vestidos de noiva, sobreposição para bordar no véu da noiva.

BICO DE RENDA – Feito em formato de “tiras” para detalhes como barrados, punhos ou golas.

4 – Como escolher tules e telas bordadas e ideais para vestido de noiva

Eles roubaram a cena e passaram a ser tão universais quanto as rendas nos vestidos de moda festa. O tule deixou de ser aquele “tutu” das roupas de ballet e passou a dar um toque sensual, mas sutil, nos vestidos de noiva. Seja para dar aquele volume de princesa ou para mostrar um pouco de pele. Sabe aquela transparência que instiga, mas não revela completamente? Eis o efeito do tule e das telas!

img_0655 img_1400

Os fios entrelaçados criam uma rede transparente, que apesar da delicadeza, é firme e estável. Pode ser de malha, ilusion e de armação. A tela é bem parecida, mas seus fios se entrelaçam de maneira mais espaçada, o que torna as tramas do tecido mais abertas. Você pode usar no vestido todo ou apenas para algumas partes do vestido. Para isso, é preciso entender as características de cada tipo de tule. Vamos lá?

TULE AMERICANO – se assemelha com o tule Ilusione, mas com diferença de oferecer resistência para os bordados delicados. É perfeito para o uso na confecção de diversos peças da moda feminina e infantil. Ideal para vestidos de festa com saias amplas ou não, sereias, pregueadas, dobraduras, para serem recebidas com bordados. Detalhes de roupas femininas como mangas, costas, sobre-saia.

TULE BORDADO – A base do bordado é o tule e a tela bordada. Pode compor apenas algumas partes de um vestido, como as mangas, ou pode estar por todo ele. Ótimo para detalhes como bolsos, saiotes, sobreposições e aplicações. Recomendado também para blusas e camisas femininas mais formais.

TULE FILÓ (armação) – também é conhecido como tule de algodão. É a principal matéria prima de véus de noivas. Quanto mais algodão, melhor é a qualidade do tule. É pesado e macio, com bom caimento. Ideal para fazer armação de saiotes de saias de moda festa, noiva e infantis.

TULE FRANCÊS – Tem uma trama mais requintada e oferece efeito de brilho. Apesar de fino, permite um efeito volumoso sem perder a transparência. Parece uma “nuvem” se a quantidade de camadas for grande. Está entre os tecidos mais românticos que existem. Ideal para armar vestidos no estilo princesa, para véus de noiva e até mesmo para artesanato.

TULE ILUSIONE – Por ser um tecido fino, o tule ilusione é um complemento para peças de outros tecidos. Ele causa uma ilusão de que não tem nada na pele. É preciso tomar cuidado para fazer o jogo de “mostra e esconde” para não expor demais!  Mas é um ótimo tecido para sustentar decotes mais profundos, mangas ou costas em vestidos e macacão, além de detalhes em peças de moda praia e lingeries.

TULE CRISTALTodos os tecidos acetinados levam essa denominação “cristal”. Assim, todos os tules que têm esse aspecto brilhoso são chamados de cristal. 

 TULE COM GLITTERTule em variadas cores com brilhos maiores e menores.

Gostaram?! Que tal dar uma olhadinha em mais inspirações?! Veja as opções de Moda Noiva da Maximus Atelier e descubra uma infinidade de tecidos na loja virtual da Maximus Tecidos Finos 😉

"Se você também respira moda, sonha com moda ou vive disso, converse com a gente! Juntos podemos desenhar novas ideias.Queremos saber das suas experiências e opiniões. E o que mais você gostaria de encontrar por aqui?"